Article mindlab maalgruppe
Article m lgruppe

Público Alvo

Conheça seu público e stakeholders – e os envolva cedo no processo.

Se o serviço público e a lei servem para atender às necessidades dos cidadãos, empresas e grupos interessados, devemos estar sempre atentos a esses grupo e às mudanças que precisam ser feitas. Isso requer um esforço contínuo de coletar perspectivas dos usuários finais – tanto ao formular novas legislações ou reformas, como ao revisar um serviço – para que se possa fazer uma diferença nas suas vidas cotidianas.

Nós utilizamos com frequência métodos de coletar informações qualitativas para projetos de desenvolvimento público. As informações qualitativas costumam gerar discussões tangíveis que ajudam a criar uma ideia mais clara do que o projeto pode e deve atingir para o cidadão individual ou empresa. Projetos públicos costumam ser bastante complexos e abstratos, com muitos stakeholders e usuários finais. É por isso que é importante, no início do projeto, incluir a voz dos usuários finais – a despeito dos às vezes infinitos estudos e dados quantitativos – para se criar empatia e direcionamento entre os membros da equipe de projeto.

Costumamos entrevistar apenas entre cinco e oito cidadãos ou empresas – mais do que isso não é necessário para se ter uma contribuição equilibrada para o desenvolvimento do projeto. Pode ser um desafio escolher com quem falar, mas pense sobre coletar uma variedade de perspectivas: por exemplo, de uma grande, média e pequena empresa, e assim por diante. As respostas qualitativas quase sempre devem ser combinadas com dados quantitativos, então não visite os usuários finais sem ter tido uma visão geral prévia da área. Você também pode encontrar ajuda no método Público Alvo.

Nós não conseguimos testar a precisão de nossas suposições apenas por meio de análise. Nós temos que sair e explorar nossas ideias ao longo do caminho – longe dos computadores e perto do público alvo, onde as soluções estão presentes.

Imprimir texto sobre a atitude

Luk